O paradoxo da inovação: as empresas falham por não inovar ou perdem quando inovam?

Uma empresa que não busca inovar não está pensando estrategicamente, e com certeza está deixando passar oportunidades de crescimento.

Mais do que figurar no topo do ranking das maiores fortunas do mundo, ou ser considerado um gênio excêntrico, Elon Musk tem propósitos bastante ousados, como colonizar Marte e conectar mentes humanas às máquinas.

Seus negócios mais famosos, como o PayPal (pagamentos online), a Tesla Motors (carros elétricos), a SpaceX (sistemas e viagens espaciais) e a SolarCity (energia solar), têm em comum o propósito de mudar o mundo, trazendo a sua preocupação com questões ambientais e sociais, tendo como base a inovação tecnológica.

As iniciativas de Elon Musk revelam os valores e estratégias de um empreendedor visionário, que não tem medo do fracasso e acredita em seus propósitos.

Em uma das suas frases mais célebres, ele considera que:

“O fracasso é uma possibilidade. Se as coisas não estão fracassando, você não está inovando o suficiente.”

Ao dizer isso, ele desmistifica o fracasso, defendendo que os erros fazem parte de qualquer processo de inovação.

Um exemplo disso foi a apresentação da picape elétrica futurista da Tesla, o Cybertruck, na qual o vidro “inquebrável” acabou quebrando justamente no lançamento do veículo, em novembro de 2019.

Porém, o ‘fracasso anunciado’ não abalou a confiança de Musk, que fez da falha uma oportunidade para aprimorar seu protótipo, o que o levou a ter  milhares de encomendas da picape.

A pergunta que você deve estar fazendo é: por que as empresas falham ao inovar?

Simplesmente porque quando falamos de inovação, não estamos falando sobre certezas.

 

Update or die: o que acontece com as empresas que não inovam?

Entre 1990 e 2000, a Nokia dominava o mercado de celulares e achava que isso era o suficiente.

Com o passar dos anos, e a entrada dos blackberrys no mercado, a empresa não atualizou seu sistema operacional para facilitar o desenvolvimento de aplicativos e também não deu atenção para os produtos inovadores que a gigante Apple apresentava no mercado.

Você considera que a Nokia errou ao não inovar?

A resposta pode estar aí, em suas mãos, no momento que você lê esse artigo.

Tanto no caso da Tesla, quanto da Nokia, ambas empresas superestimaram o produto que possuíam, porém a diferença é que a segunda (a Nokia) subestimou a entrada de novas tecnologias, não realizando esforços para aprimorar um produto que já existia.

Quando se trata de Inovação, é difícil saber, de primeira, quando uma iniciativa terá sucesso.

Para Gustavo Caetano, Ceo da SambaTech e especialista em Inovação na Meetbub, “ter um mindset digital não é mais uma opção, e sim uma obrigação. A conversa agora não é sobre implementar ou não, mas sim quando será feito.

Por isso, revisite seus processos e adote novas maneiras para realizar as mesmas atividades de forma mais eficaz.”

De forma geral, as empresas que buscam inovar como scale-ups (empresas que crescem de maneira escalável e sustentam esse crescimento por longo prazo) obtém sucesso porque:

– As pessoas que trabalham nessas empresas agem como intraempreendedoras. Ou seja, são os colaboradores que criam e implementam suas ideias, onde possuem capacidade para analisar cenários e encontrar soluções.

– As lideranças apoiam as iniciativas de inovação, que devem permear toda a cultura organizacional. A área de inovação não consegue, sozinha, convencer a empresa inteira sobre a importância de inovar e explorar novos negócios.

– Muitas vezes os testes irão dar errado e os resultados não são tão rápidos. Quebrar o paradigma de uma cultura que abomina o erro e criar a consciência de que o processo de inovação é composto por erros e falhas, é premissa para o sucesso das iniciativas.

Essas premissas indicam que, sem transformação na cultura organizacional, não há inovação.

Pois antes de qualquer coisa, as lideranças precisam entender que a inovação precisa ser fomentada – é como adubar um terreno e preparar o solo para que as ideias possam surgir, crescer e dar frutos.

Com um ambiente propício ao desenvolvimento de novas ideias e líderes engajados com a mudança, com a devida clareza de seus papéis, é possível evitar os paradoxos da inovação.

E é bem provável que sua empresa não seja a próxima Nokia, e sim, a nova Apple.

Para te conduzir nos processos que levam à Inovação, a Meethub conta com um time de grandes especialistas nessa área, onde você pode agendar uma conversa de 1h de duração que poderá levar sua empresa para um outro nível.

E ai, #vemdemeet?